" /--> Como Cuidar de sua moto | ADORO MOTOS

A praticidade e agilidade em andar de moto, no meio de qualquer trânsito caótico, é realmente uma experiência sem igual, já quanto a manutenção não é tão simples assim, existem hábitos errados que podem comprometer a funcionalidade e até a aparência da máquina, por isso, é bom que aprenda a não acabar com sua moto!

 

A troca de óleo deve sempre ser no prazo recomendado pelo fabricante, principalmente nos motores refrigerados a ar, devido o óleo ter a função de lubrificar e refrigerar o motor, além de não ser como o motor de um carro que tem óleo de motor e óleo de câmbio, por isso, o óleo deve ser levado a sério!

E mesmo quando a troca de óleo é feita no prazo, a cada 10 dias é recomendado que o nível seja verificado, o ideal é seguir conforme a recomendação no manual do proprietário, e procure não andar se o óleo estiver vencido. Reserve um tempo para efetuar a troca, isso, garante maior durabilidade no motor.

Em casos que perceber que o óleo está baixando rapidamente, fique de olho no chão onde a moto fica estacionada se não está com pingos, pois seria anúncio de problemas mais sérios, e se ver manchas aparentes no motor, não tenha dúvida, siga direto para um Centro Automotivo.

  • Mão na embreagem

Tem motociclistas que adoram pilotar com a mão na embreagem o tempo inteiro, mas, é um hábito que pode sair caro, pois, quanto menos usada maior a durabilidade, o ideal é colocar o câmbio em ponto morto logo que parar no farol, e nada de dar a famosa “queimada” para a rotação do motor subir!

Fique sempre atento aos pneus baixos, pois, furam com mais facilidade e, caindo num buraco pode comprometer a carcaça detonando de vez o pneu, e o mesmo pode se dizer das rodas que ficam mais vulneráveis a amassam facilmente.

Já nos pneus sem câmara a roda tem papel importante, pois, se entorta ou amassa perde o ar. Em ambos os casos a dica é calibrar a cada 7 dias.

  • Amortecedor

O amortecedor é a segurança e o conforto para o motociclista, mesmo assim, sofre desgastes normais como qualquer outra parte da moto, e quando fica velho além de perder a capacidade de amortecer impactos, pode ainda, causar trincas e rupturas no chassi da moto, olha o prejuízo a vista!

Por isso, nada de economizar! Ao notar problemas na suspensão, leve a moto ao Centro Automotivo.

  • Na descida

Para os motociclistas que costumam desligar o motor na descida com ideia de economizar combustível, é bom esquecer essa prática que pode sair um tanto cara!

Acontece que ao desligar a moto, o motor para de funcionar só que a transmissão, não, e isso, significa que as engrenagens internas do câmbio continuam trabalhando acionadas pela corrente, e a lubrificação interna nessa condição não tem a pressão ideal da bomba de óleo, já que o motor está desligado!

 

  • Corrente

A corrente da moto, deve estar sempre na tensão correta, nem muito esticada, nem muito frouxa, e muito bem lubrificada, assim como a coroa e o pinhão, chamados de transmissão secundária, mas, somente com o uso de um spray lubrificante correto, caso contrário pode sujar qualquer roupa.

  • Caixa de direção

É preciso ficar atento também para saber se a caixa de direção está ficando frouxa, e isso, é percebido pelos barulhos que começam a surgir abaixo do guidão ouvidos principalmente em ruas de asfalto irregular como um TOC, TOC.

O melhor a fazer é levar no mecânico para providenciar o ajuste necessário, já que é preciso de ferramentas especiais, aliás, caso a caixa de direção fique apertada demais, será difícil girar o guidão, e isso, pode afetar o rolamento e a dirigibilidade também!

  • Rotações altas e baixas

Não pensem que o motor da moto pode ser prejudicado somente quando se esticam as marchas, usadas em altas rotações! Quando rodam em rotações muito baixas também arriscam a vida útil do motor, é por isso, que o ideal é saber dosar entre altas e baixas.

  • Olho no combustível

Escolha bem os postos para abastecimento de sua moto. Desconfie dos preços abaixo do mercado, pois, sabemos que é a “tal” batizada, e a economia que faz na hora de encher o tanque, não se compara ao estrago que vai ter para arrumar, como falhas no motor, perda de desempenho, superaquecimento entre outros!

Aprenda a não acabar com sua moto, inclusive na hora de lavar, principalmente quando for com máquinas que lançam jato de água com pressão.

Tenha cuidado com o motor, o retentor, não mire o jato forte direto nessa parte, senão pode molhar o interior, e dar problemas. É bom que tenha cuidado também com adesivos e outros acessórios que tem na moto, até mesmo com espelhos retrovisores que podem ser quebrados ou arrancados.

O ideal é lavar utilizando esponja e balde, e depois, repassar com água limpa, este modo de lavagem, inclusive é indicado para evitar desperdício de água!

 

 

Nota
Imagens meramente ilustrativas.
Os direitos autorais de todo o material apresentado neste site são propriedade da Hulk Equipamentos Automotivos Ltda ou do criador original do material, estas imagens foram coletadas de diversas fontes públicas, incluindo sites diferentes, considerando a possibilidade de estar em domínio público. Se alguém tiver qualquer objecção à exibição de qualquer imagem ou notícias, deve trazer ao nosso conhecimento através do e-mail (contato). O mesmo será removido imediatamente, após verificação do crédito. Todas as Marcas e nomes pertencem aos seus proprietários. Outros nomes e marcas podem ser de propriedade de outras empresas.
Declinamos toda e qualquer responsabilidade legal advinda da utilização das informações acessadas nos nossos sites que tem por objetivo a divulgação de informação, diversão e educação dos interessados. Medidas tomadas pelos usuários são de sua inteira responsabilidade. Reiteramos que orientamos sempre a consultar e seguir as instruções presentes no manual do proprietário do seu veículo.

Share This